UA-74104169-1
Sexo anal: 5 coisas que toda mulher deveria saber

Sexo anal: 5 coisas que toda mulher deveria saber

Quando o assunto é sexo anal, há vários mitos e tabus. Para acabar com as dúvidas, o urologista Celso Marzano responde as questões mais comuns sobre a modalidade.

1. A relação dói?
Depende. “Na penetração anal ocorre a contração dos músculos como uma defesa”, explica o urologista Celso Marzano*. Assim, haverá dor se o casal não esperar os músculos relaxarem. A dica é que o casal aposte nas preliminares, muito carinho e tenham calma durante a penetração inicial. Vale também utilizar lubrificantes à base de água, que facilitam o ato.

beijo-grego-lamber-cuzinho

2. O pênis maior traz mais dor?
O comprimento não tem relação com o desconforto, mas o diâmetro sim! Neste caso, o relaxamento deve ser ainda maior e a penetração, mais cuidadosa. Redobre a atenção se o amigão tiver mais de 18 cm, pois o canal do reto tem profundidade média de 17 cm e pode sofrer lesões.

3. Vou perder a elasticidade anal?
Não. “A capacidade de dilatação do ânus é determinada por um músculo bastante adaptável”, ressalta o especialista. Porém, fique ligada! “Se o pênis for muito grosso e for introduzido com violência, pode haver, sim, incontinência”, alerta Celso Marzano. Portanto, tenha calma na hora do sexo anal e respeite seus limites.

4. Sexo anal provoca hemorroida?
A relação não favorece o surgimento de hemorroida, mas pode agravar a doença. “Se o sexo for praticado no período de inflamação, os sintomas vão piorar e trará muita dor”, alerta Celso.

5. Vale a pena usar anestésicos e dessensibilizantes?
Esse produto reduz a sensibilidade da região e a dor. Mas em alguns casos também minimizam o prazer da mulher, nesse caso, você pode usar para iniciar a penetração, dilatando o ânus de forma gradativa, depois de algum tempo, com o ânus dilatado e o pênis passando livremente, você pode passar um lubrificante que também seja excitante anal o que irá aumentar o desejo de penetração e o prazer.

Fonte: Instagram/vemcasex

2 Comments

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.